04 de Outubro  Um dia de celebração

04 de Outubro Um dia de celebração

04 de Outubro foi o dia que o Senhor fez! Dia de celebrar a vida de Marcel Alexandre, Apóstolo, Pastor, esposo, filho, irmão, amigo, discípulo, líder político, ajudador, conselheiro, servo.

Foi dia de nos regozijarmos e nos alegrarmos, porque temos um referencial de homem de Deus, coração pastoral, líder de excelência, caráter irrepreensível, marca de santidade. É um sonhador, focado em Jesus e na Sua Palavra, que acredita e trabalha incansavelmente para que o projeto do Deus Eterno se estabeleça na Terra e faça o Reino avançar.
O dia foi tão especial que o seu aniversário se alinhou com o relógio de Israel, na Festa dos Tabernáculos.

Parabéns, Apóstolo! Nós, sua equipe e ovelhas, lhe parabenizamos e oramos para que sua vida continue sendo esse modelo de santidade, integridade, honra e entrega a Deus e ao próximo.

“O Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz.” (Números 6:24-26)

“O Senhor vosso Deus já vos tem multiplicado; e eis que em multidão sois hoje como as estrelas do céu. O Senhor Deus de vossos pais vos aumente, ainda mil vezes mais do que sois; e vos abençoe, como vos tem falado.” (Deuteronômio 1:10,11)

 

Feliz aniversário, Marcel!

Meu filho, não sei qual foi o plano que Deus fez para nos unir com tanta intensidade. Seu caráter é tão nobre que qualquer líder sério temeria diante de você e do seu amor por Deus e pela Sua Palavra.

Sei que você tem passado por muitas lutas, pois às vezes somos cercados de pessoas com padrões confusos, que só olham para dentro delas mesmas. Como já conversamos em lágrimas muitas vezes: “Quando eles entenderão o projeto do Eterno?“. Sempre estamos olhando pra frente e muitos contemplando a esquerda e a direita.

Bem, o que importa é que nosso foco está NELE, e por Ele estamos sempre dispostos a pagar preço. Eu lhe conheço, lhe honro, lhe respeito e, claro, lhe amo como um pai ama um filho.

Nesses dias em que Israel levanta as tendas de Tabernáculos, ver você dentro do contexto completando mais um ciclo, é muita honra da parte do Eterno.

Continue nessa santidade que foi e é padrão para adolescentes, jovens, adultos e hoje para muitos líderes que lhe admiram. Feliz níver!!

Renê Terra Nova

O que estão fazendo com as nossas crianças?

O que estão fazendo com as nossas crianças?

O que estão fazendo com nossas crianças? Ideologia de gênero, erotização precoce, ações para normalizar e descriminalizar a pedofilia… O mundo conspira hoje para transformar em normal aquilo que é imoral, que vai de encontro aos princípios de Deus e da Família.

Em menos de um mês vimos dois grandes atentados à Família e às nossas crianças: a exposição do Queermuseu, expondo obras com conteúdo de pedofilia, zoofilia e sexo grupal, e agora o Museu de Arte Moderna (MAM), apresentando uma peça onde uma criança era incentivada a tocar em um homem nu.

Chega! Isto que aconteceu no Museu de Arte Moderna (MAM), não é arte, é pedofilia. Nossas crianças precisam e merecem ser respeitadas. Elas precisam e merecem viver a infância com segurança e inocência.

Na mesma semana em que vimos as redes sociais viralizarem o vídeo de um pedófilo abusando de uma criança no supermercado, fato que nos causou tanta repulsa, vemos também uma criança sendo violada em seus direitos ao ser exposta deliberadamente a um homem nu e incentivada a tocá-lo. Isso é absurdo e repugnante!

É tempo de nos posicionarmos e voltarmos nossos olhos para a instrução que temos pela Palavra de Deus. Jesus nos deixou a lição de cuidar das nossas crianças, instrui-las na Palavra, orar por elas, impor as mãos abençoando-as, e o mais importante: permitir que o caminho entre elas e o Senhor esteja livre, desimpedido, pois delas é o Reino de Deus.

“Então lhe trouxeram algumas crianças para que lhes impusesse as mãos, e orasse; mas os discípulos os repreenderam. Jesus, porém, disse: Deixai as crianças e não as impeçais de virem a mim, porque de tais é o reino dos céus.” (Mateus 19:13,14)

Pais, avós, tios, professores, o quanto vocês têm feito para que as crianças com as quais vocês convivem tenham acesso a Deus e ao Reino? A qual conteúdo suas crianças têm entrado em contato? Vocês sabem o que elas têm assistido na TV, visto no computador, ouvido através das músicas? O quanto de Bíblia, da Palavra de Deus, você tem ensinado às suas crianças?

Vocês sabem o conteúdo que elas têm estudado na escola? Você tem certeza que a escola do seu filho não tem ensinado Ideologia de Gênero? Em Manaus, a Lei 439, de 03 de março de 2017, de minha autoria, proíbe o ensino da Ideologia de Gênero nas escolas. Se isso acontecer, denuncie!

O nosso clamor e o nosso trabalho, enquanto líder cristão e líder político, tem sido pela defesa da família, da integridade das nossas crianças e do direito que elas têm de ser protegidas e de crescer saudavelmente.

Podemos fazer isso como Igreja, como líderes, mas, sobretudo, podemos e devemos fazer como famílias benditas do Senhor, famílias que têm a Palavra de Deus e ensina a Palavra aos filhos, falando dela sentado em casa e andando pelo caminho, ao deitar-se e ao levantar-se (Deuteronômio 6:6,7).

Proteja as nossas crianças! Diga não à Pedofillia, não à erotização da criança, não à Ideologia de Gênero! Diga sim para os princípios de Deus e os valores da Família!

O momento de agir

O momento de agir

O nosso rico e maravilhoso estado, o Amazonas, infelizmente, nos últimos anos, mergulhou em uma crise de gestão e econômica. Está combalido, numa CTI política e social, e precisa de uma gestão que resuma experiência política e gestão pública capacitada.
Muitos, porém, ainda estão em cima dos muros da indecisão. Não percebem que assim não veremos os resultados contundentes.
Precisamos efetivamente agir e participar do processo de mudança. Se cremos que a palavra produz algo por essência da palavra, vamos esperar os efeitos dela, mas se apenas profetizamos um estado melhor e não agimos em consonância com o que profetizamos, teremos que esperar muito tempo, porque uma palavra é uma semente que demanda tempo para frutificar.
O fato é que as nossas ações precisam ser questionadas. Se um partido político é um fórum de discussão e de realizações políticas, onde está nosso partido político? Se entramos no senso comum das pessoas que dizem que partido político é tudo igual, para onde iremos?
Se a essência das instituições está comprometida, onde estão os profissionais que devem ser sal e luz onde estão plantados?
Se o judiciário não está bem, onde estão os nossos advogados, juízes, promotores, defensores públicos?
Quem está se preparando?
Onde estão os nossos ‘profetas’ que entrarão especificamente nesta área?
Se a educação não está bem, está ideologizada, onde estão os nossos educadores?
Se a saúde não está bem, se há muita corrupção, desvio de dinheiro, deformidade no caráter no exercício da função, onde se prescreve o que não se necessita, onde se utiliza o que não se prescreveu, colocando em risco a saúde das pessoas, onde estão os médicos, onde está o bálsamo de Gileade?
Cabe a nós, cidadãos, a escolha, e a nós, cidadãos cristãos, muita prudência, olhando as propostas que aí estão com inteligência, sem ignorar também a experiência e o grande sonho que o amazonense tem de trazer o novo no sentido de representante e no sentido de propostas políticas.
Vale a pena a percepção da visão espiritual e de olharmos para quem o nosso guia ou o nosso líder espiritual tem nos apontado. Falo isso porque até então temos prova e evidência que Deus o tem dirigido para nos dirigir.
Isso não tira a consciência de que cada um pode fazer sua avaliação, pode ter sua oração, sua fé e seu sentimento público, mas é muito bom ouvir o que a Palavra diz: “Crede no Senhor vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas, e prosperareis…” (II Crônicas 20:20).
Se a sua escolha política não pode ainda ser ideológica e de coração, apelo, então, para a sua razão e para a sua inteligência a fim de observar que, de uma forma ou outra, você será governado, e sua decisão pode levar o Amazonas para um estado pior ainda ou para o caminho da retomada do crescimento. O Amazonas precisa de você! Com fé e seu voto na eleição suplementar, a Educação, a Saúde e a Segurança têm jeito!
Penso que essa é a melhor direção para este momento tão conflitante, tão cheio de interrogações e tão cheio de confrontações. Que Deus nos conduza pelo caminho profético para o bem do Amazonas.
Deus salve Manaus, o Amazonas, o Brasil!
Um raio cai no mesmo lugar duas vezes?

Um raio cai no mesmo lugar duas vezes?

Pela sabedoria popular, isto não acontece: um raio não cai no mesmo lugar duas vezes. Mas, parece que no Amazonas isso tem a chance de acontecer, que é o momento de vivermos nossa escolha política.

O Amazonas havia optado por alguém para ser gestor sem experiência de gestão. Alguém que parecia ser um homem simples, vindo do interior do Estado, natural da terra, que teria uma compreensão melhor para o estado…

Mas, o que nós vimos e vivenciamos? Vimos que uma tragédia política e de gestão aconteceu. Tragédia política, porque foi comprovado que a eleição foi ilegítima por processos inaceitáveis, que queremos não comentar, mas que foram amplamente divulgados na imprensa e na mídia, culminando com a cassação de mandato do governador (levando-o a ser o primeiro governador cassado da história do Amazonas).

Juntamente com isso, com a tragédia política, a história de um estado que afundou como nunca, trouxe também o status de pior governador. Agora, o Amazonas que está combalido, numa CTI política, social e em vários outros adjetivos, precisa de uma gestão que resuma experiência política, gestão pública capacitada, para que o estado consiga, através de convênios e uma ampla ação empreendedora, ser içado a um resultado político e administrativo melhor, dando um basta à situação caótica que o povo está.

Cabe a nós, cidadãos, a escolha, e a nós, cidadãos cristãos, muita prudência, olhando as propostas que aí estão com inteligência, sem ignorar também a experiência e o grande sonho que o amazonense tem de trazer o novo no sentido de representante e no sentido de propostas políticas.

Num momento como este, vale a pena, principalmente para nós, como cristãos, a percepção da visão espiritual e de olharmos para quem o nosso guia ou o nosso líder espiritual tem nos apontado. Falo isso porque até então temos prova e evidência que Deus o tem dirigido para nos dirigir.

Isso não tira a consciência de que cada um pode fazer sua avaliação, pode ter sua oração, sua fé e seu sentimento público, mas é muito bom ouvir o que a Palavra diz: “Crede no Senhor vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas, e prosperareis…” (II Crônicas 20:20)

Penso que essa é a melhor direção para este momento tão conflitante, tão cheio de interrogações e tão cheio de confrontações. Que Deus nos dê um caminho profético para o bem do Amazonas.

Deus salve Manaus, o Amazonas, o Brasil!

 

Marcel Alexandre

Líder Cristão e Líder Político