Dia das Crianças | Dia do Professor Duas comemorações e um só clamor: Deus, salve nossas crianças!

Dia das Crianças | Dia do Professor Duas comemorações e um só clamor: Deus, salve nossas crianças!

Esta foi uma semana em que comemoramos o Dia das Crianças (12), e hoje (15), o Dia do Professor, o profissional que tem em suas mãos uma missão extraordinária: ensinar, trilhar com seus alunos a jornada do conhecimento e da construção do saber. Uma verdadeira arte!

Nos últimos dias, porém, parece que temos visto um ataque sincronizado do mal contra as crianças, contra aquilo que deveria ser tão brisa e tão tranquilo como a arte, e se tornou um instrumento de ferir as crianças, de induzir à pedofilia por mãos do próprio ser humano, de pessoas desconectadas com a pureza, com a vida, com o genuíno. Tudo se tornou tão perverso e pervertido que choca.

 

A exposição do Queermuseu, seguida da apresentação no MAM de um homem nu, onde uma criança é incentivada a tocá-lo, e agora da exposição em Belo Horizonte no Palácio das Artes, tem causado revolta na sociedade por permitirem a presença de crianças. Eles se valem do fato que as exposições indicam a maioridade para 18 anos e que as crianças estavam na presença do responsável.

 

Ora, esse relativismo jurídico, que diz que o responsável pode levar uma criança para uma exposição que mostra abertamente pedofilia, zoofilia, sexo grupal, mas diz que os pais não podem dar uma palmada em seus filhos, é uma vergonha! O que vemos é uma ideologia dando e retirando a autonomia da família quando bem lhes parece favorável, com o único objetivo de destruir o princípio familiar, o papel do pai, da mãe e dos filhos.

 

O teólogo polonês Dietrich Bonhoeffer disse: “O teste de moralidade de uma sociedade é o que ela faz com suas crianças.”. O que esperamos, então, da nossa sociedade, se continuarem a expor nossas crianças a esse nível de imoralidade e lixo, em nome da arte, da cultura e da educação? Aqui fica um alerta: Pais, saibam o objetivo das excursões e visitas programadas pelas escolas dos seus filhos.

 

Paralelo a tudo isso, um homem cheio de ódio se torna instrumento suficiente de ferida e atenta contra as crianças e funcionários de uma creche em Janaúba/MG. Para muito além desses que são instrumentos de ferir, encontramos Helley Abreu, um ser humano incrível, uma professora que, na sua garra, luta, sobriedade e altruísmo, deixa uma tenra mensagem, não pela maneira como morreu, mas pela maneira como deu a vida. De forma singular, podemos reacender a esperança num ser humano limpo, amoroso e que pode, como Jesus, sacrificar a vida pelos outros.

Nós nos unimos à dor da família dessa professora, educadora, servidora, que molda a vida na maneira correta e diferente, de salvar o próximo, de suavizar as consequências do ataque do mal, dando a própria vida e sacrificando o direito da sua família de tê-la para trazer paz e tranquilidade à vida de outras famílias, de outras tantas crianças que ela salvou.

Que fique o exemplo, a marca do ser humano que nós necessitamos hoje, que nos desafia o raciocínio, a lógica. De que forma? Se não houvesse seres humanos a ferir, não haveria a necessidade de outros ferindo-se e morrendo para salvar, para suavizar, para aliviar a dor de tantos.

Que Deus tenha misericórdia da humanidade e traga consolo sobre todos.

Que Deus tenha misericórdia das nossas crianças!

Que Deus salve o Brasil!

______________ 

Israel 2017 | Celebrar a Festa dos Tabernáculos em Israel este ano foi, além do cumprimento de uma chamada profética, tempo de colocar diante do Deus Eterno as famílias, a Igreja, a nossa amada nação, Brasil e a vida de centenas de pessoas que enviaram seus pedidos de oração.

 

No último dia da Convenção Internacional Tabernáculos Yerushalaim, CITY, o Apóstolo Renê Terra Nova entregou o Troféu CITY a diversas pessoas que têm se destacado no trabalho em favor de Israel. Tive a honra de ser um deles, reconhecido como líder cristão e político pela Lei 273/2011, de minha autoria, que declara irmãs as cidades de Manaus e Jerusalém. O objetivo da Lei é firmar acordos, programas de ação, convênios e outros programas de cooperação técnica, assim como promover o intercâmbio aos programas científicos, sociais, ambientais, culturais, esportivos e comerciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *