Uma gestão pública por princípios transforma a sociedade

Uma gestão pública por princípios transforma a sociedade

Quando I Tessalonicenses 3:23 diz: “E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”, podemos compreender que os três eixos que reintegram o homem a Deus é pela completa influência dos atos divinos do Senhor sobre a humanidade.

O primeiro eixo, o espiritual, é aquele ao qual faz a conexão entre o humano e o divino, sendo que, tratando-se da transformação do homem interior, pelo Espírito Santo de Deus, a santidade na aliança é o fator principal para que possa haver uma renovação de atitudes que convergem para a adoração, que compreende a rendição total e cumprimento dos serviços na direção da vontade de Deus.

Em face essa reconexão espiritual entre o homem e Deus, o segundo eixo, o emocional, é gerido pela alma e recebe doses curativas imediatas ou processuais para que as estabilidades interiores e inter-relacionais se submetam ao modelo único de Deus em sempre estar disposto a restaurar as alianças. Tratando-se de alianças, o homem completa-se em suas relações na sua formação familiar, onde, com base na vida espiritual ligada em Deus e nos princípios da Sua Palavra, a alma é fortalecida pela segurança proporcionada pela presença do Senhor. Com base nesses princípios, o homem é agente principal para reduzir os indicadores das disfunções familiares que afetam a sociedade em que vive.

Impactados por essa reconexão a Deus, desaguamos no terceiro eixo que é o físico, ou corpo. As diminuições das doenças psicossomáticas (que são causadas, em sua parte, pelo grande volume de preocupações na alma), fazem com que o homem, em Deus, possa desenvolver suas atividades sociais e políticas com maior resultado e expressão de influência comunitária com grande eficácia.

Essas três composições no interior e exterior do homem em Deus fazem com que o estabelecimento do Reino de Deus na Terra esteja em pleno crescimento e apontando para o retorno do Messias e o cumprimento da oração “…que venha a nós o Seu Reino…”.

Para tanto, é preciso observar que a formação de uma consciência política e do serviço público no povo, tendo os princípios da Palavra como base, é mais que necessária. Trazer essa visão do Reino para o âmbito político, para a gestão pública, é renunciar aos interesses pessoais e atitudes isoladas, tendo os compromissos das ações políticas, como sendo parte das principais prioridades de agenda. É preciso gerar a conscientização plena de que essa é a vontade de Deus para que o Seu povo exerça a política e assuma funções públicas segundo as afirmações e conselhos da Sua Palavra.

Sendo assim, a transformação do homem na sociedade está diretamente ligada aos atos divinos do Senhor que Se utiliza dos movimentos político-humanos desde o Seu nascedouro até o pleno estabelecimento de uma sociedade justa, de uma Nação mergulhada nos princípios da Palavra.

O cumprimento desses princípios gera pessoas salvas, famílias curadas, ruas tranquilas, bairros organizados, zonas geográficas ordenadas e uma sociedade restaurada, onde os seus governantes se movem por um caráter moldado, fruto de uma política e de uma gestão pública por princípios espirituais. “Quando os justos governam, alegra-se o povo; mas quando o ímpio domina, o povo geme.” (Provérbios 29:2)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *