O serviço público precisa de ressurreição

O serviço público precisa de ressurreição

Estamos em Páscoa, trazendo à memória que o nosso Senhor Jesus Se entregou por nós até a morte, e morte de Cruz, e celebrando a Sua ressurreição, lembrando que nem a Cruz, nem a morte, nem a sepultura conseguiram vencer o Autor da vida. Ele é Rei, Senhor e Deus. Ele vive, reina e voltará.

Nesse momento, quando lembramos que Jesus, o Filho de Deus, Se expôs por amor, olho para a realidade da nossa Nação e, como líder cristão e político, vejo no meu Senhor o maior e o mais perfeito exemplo de serviço.

O serviço públicoé isso: é se entregar para o coletivo, para o bem de todos e não do particular. E aqui uso o sentido amplo desse termo, ou seja, serviço público referindo-se a tudo e todos que lidam com o bem público e trabalham pelo bem da sociedade. Mais do que nunca, nos nossos dias, é preciso redescobrir e fazer ressurgir o espírito público no serviço público: a doação.

Deve ser de senso comum e elemento transformado em cultural o fato de que o servidor público não é um locupleto, que usa o serviço público para se beneficiar, se encher e enriquecer. É alguém que se doa, que percebeu que pode fazer algo a mais para ajudar a sociedade a ser mais organizada, bem administrada, socorrida e assistida.

O serviço público deveria ser desempenhado por consciência de sacerdócio, pois dessa forma esse servidor se sentiria feliz e recompensado pelo bem que vai promover na sociedade. Isso é o verdadeiro serviço público.

Foi o que Jesus prestou. Ele veio salvar, deu amor, não um amor de ‘eu te amo’, apenas de palavras, mas com ações, tocando vidas, curando, libertando, restaurando, realizando milagres.

Ele também não Se omitiu diante dos desafios da sua época. Confrontou governantes, liderança sacerdotal, comportamentos sociais, lidou com a questão da prostituição, da imoralidade, deu oportunidades de mudança e verdadeira transformação pelo caráter sacerdotal. Ele acolheu, amou e desafiou: Vá e não peque mais!

E, no fim de tudo, para que tudo que Ele realizou durante três anos de ministério na Terra se consolidasse, Ele Se deu. Não Se locupletou, não levou vantagens para Si, não tirou dos outros para Si. Ele Se deu inteiramente e Se tornou o grande Nome, acima de todo nome.

Jesus é para mim o grande modelo político que precisamos seguir muito mais que qualquer teórico que já tenha vivido nesta Terra. Ele, Jesus Cristo de Nazaré, morreu ressuscitou e nos deixou o exemplo vivo e prático do que é realmente servir.

Que neste dia de Páscoa, o Senhor nos ajude, como líderes, a compreendermos e a vivermos o verdadeiro sentido da doação, do amor, do cumprimento da missão e chamado. E que o maravilhoso Espírito Santo, que ressuscitou Jesus dentre os mortos, faça também uma obra de ressurreição em nossa Nação, suscitando verdadeiros servidores públicos, comprometidos não com seus próprios interesses, mas com o bem público.

Desejo a você e a sua família uma feliz Páscoa e melhores e felizes dias para a nossa amada Nação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *