ASSASSINATO DE REPUTAÇÕES

ASSASSINATO DE REPUTAÇÕES

Utilizei a sessão plenária da Câmara nesta segunda e terça para repudiar denúncia sem provas veiculada em jornal de grande circulação em Manaus sobre possível uso abusivo de combustível pelas secretarias municipais.
Há uma onda de assassinato de reputações no meio político e parece que isso virou moda. Assim como assistimos o fato do Brasil ser um país que mata mais do que países em guerra, como a Síria, nós nos acostumamos a essa realidade e parece que se perdeu a sensibilidade. Por conta disso, segue-se também, no meio político, o comportamento do assassinato de reputações. Muitos acham que se pode abrir a boca e falar o que quiser, como se isso fosse normal, mas não é.
Nos últimos dias se tornou costume surgirem denúncias sem apresentação de provas. No exercício das funções públicas, estão pais e mães de família que têm suas reputações. Quando se fala algo da Prefeitura, não se atinge apenas o prefeito, mas todos que estão no meio dessa realidade. Surgiram denúncias como no caso do diesel dos ônibus, mas até agora não apresentaram as provas e ainda querem que a Câmara se envolva numa CPI… Agora a denúncia foi sobre abuso do uso de combustível por parte das secretarias municipais. Como se pode mexer na dignidade das pessoas, fazendo denúncias sem apresentar provas?
Marcel Alexandre explicou que o uso dos combustíveis é acompanhado por sistema online tanto pela Prefeitura quanto pelo Tribunal de Contas do Estado. No momento do abastecimento, todos do controle sabem e podem averiguar, inclusive o Tribunal de Contas, que tem a senha.
A matéria jornalística se configurou temerária e indutiva ao erro, já que não considerou o consumo de carros pesados, como os da Seminf que trabalham de segunda a sábado e alguns nos feriados. A despeito de todas as realidades internas, o jornal fez mais uma denúncia sem provas, uma matéria com suposições. Onde está a materialidade da denúncia?
Destaquei o trabalho e o compromisso com a gestão pública dos secretários Ulisses Tapajós, da Semef, e Luiza Bessa, da Semad, e também o compromisso com o bem público e o bom uso do erário como características da gestão do Prefeito Artur Virgílio. A população de Manaus pode ficar tranquila por ter dado ao prefeito Artur a oportunidade de nova gestão. As Secretarias utilizam combustível conforme a demanda de ações, e a Prefeitura continua trabalhando para atender a cidade, inclusive nas emergências, procurando diminuir o custeio e cortando na carne.
Realizar denúncias sem provas se configura em assassinato de reputações, trabalhando um palanque antecipado para 2018. Quem mais sofre com tudo isso é a população, que é induzida ao erro. A Prefeitura, porém, continuará trabalhando com a transparência e a responsabilidade fiscal, fazendo bem o seu trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *