OUVINDO AS DEMANDAS DA POPULAÇÃO

OUVINDO AS DEMANDAS DA POPULAÇÃO

IMG_8671As mídias sociais têm se mostrado um canal bastante efetivo na comunicação entre a população e o poder público. Na esfera municipal, por exemplo, são direcionadas aos vereadores as mais diversas manifestações: reclamações, elogios, requerimentos, denúncias…

Nesta semana, o Vereador Marcel Alexandre (PMDB) recebeu um alerta por meio das mídias sociais, solicitando que fosse averiguado se em Manaus está acontecendo a distribuição das cartilhas do MEC que tratam da ideologia de gênero.

Essa tem sido uma das estratégias do segmento LGBT para que, sorrateiramente, o conceito de que o sexo masculino e feminino é uma construção social e cultural entre nas escolas. Ante essa denúncia, o vereador Marcel Alexandre se pronunciou:

“Considerando todas as questões que nos desafiam neste ano, tomamos, como ponto número um, a família. Estamos lidando com uma lei que já está tramitando na CMM para que não haja uma discussão de ideologia de gênero nas escolas municipais, considerando que já está vetado no Plano Municipal de Educação. Quanto ao material produzido pelo MEC, nós estamos vigiando e fazendo diligências para saber se chegou a Manaus. Até então, temos a informação de que não chegou, mas faremos um requerimento de informações à Secretaria Municipal de Educação. Se, porventura, este material chegou, faremos um Projeto de Lei, impedindo a sua circulação, por estar fora do plano Federal, Estadual e Municipal de Educação a questão de ideologia de gênero. Não é que queremos ser intransigentes e fechados a uma discussão, mas, para nós, cabe à criança ser: educada, informada e formada, e essa formação deve vir a partir de princípios. A criança precisa ter o conhecimento da legitimidade, do legal e do correto, para ter discernimento quando operar com alguma coisa que é diferente disso. E se ela não tem fundamento para a questão do gênero, que a natureza pôs que é masculino e feminino, como vamos ensinar para a criança que o gênero é o que ela decide e o qual tem simpatia? Para nós, não é assim, para a família, não é assim e para os pais, também não. Essa questão deve ser prioritariamente da família e dos pais. São os pais que devem lidar com a educação sexual de seus filhos! Se não for assim, o que teremos é uma doutrinação em nome de uma tolerância”.

 

CAPELANIA NA GUARDA MUNICIPALIMG_8666

Durante a discussão do Veto Total nº 042/2015, do Executivo Municipal, ao Projeto de Lei nº 075/2015 que tratava sobre a instituição do serviço de assistência religiosa – Capelania – na Guarda Civil Metropolitana de Manaus, o vereador Marcel Alexandre, durante o pequeno expediente, destacou a importância da matéria e reafirmou a grande necessidade desses servidores disporem de um instrumento dedicado que trabalhe a autoestima e o controle emocional, tendo em vista a pressão diária a que os guardas municipais estão sujeitos.

Ciente de que o Projeto de Lei padecia de vício formal de iniciativa, fato que o prejudicava, Marcel aproveitou a oportunidade e sugeriu que o Projeto de Lei fosse transformado em indicativo para que o prefeito tenha a sensibilidade de implantá-lo. A sugestão foi apoiada pelos demais vereadores em plenário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *